YouTube bloqueia acesso a canais de TV ucranianos ligados a aliado do Kremlin, diz governo da Ucrânia

·1 minuto de leitura

KIEV (Reuters) - A transmissão pelo YouTube de três canais de televisão ucranianos ligados a um aliado do presidente russo Vladimir Putin foram bloqueados neste sábado, afirmou o governo ucraniano, seguindo pedido ao YouTube para que os canais fossem derrubados.

Os canais de YouTube da ZiK, 112 Ukraine e NewsOne não veicularam seus conteúdos. Em vez disso, mostraram uma tela branca com a mensagem de que o canal não estava disponível.

“Estamos satisfeitos que uma empresa norte-americana tão influente esteja disposta a cooperar com questões de segurança nacional para a Ucrânia e desinformação da Rússia”, disse a embaixada da Ucrânia em Washington em um tuíte.

O YouTube não respondeu ao pedido da Reuters por comentário.

A medida chega após semanas de tensões entre Kiev e Moscou pelo conflito no leste da Ucrânia e uma movimentação de tropas russas na fronteira da Ucrânia que alarmou aliados ocidentais da Ucrânia e a aliança militar da OTAN.

A Rússia disse que começou a retirar suas tropas na sexta-feira.

Com apoio dos Estados Unidos, o governo do presidente Volodymyr Zelenskiy bloqueou a transmissão dos três canais na televisão ucraniana em fevereiro, acusando-os de serem instrumentos de propaganda russa e parcialmente financiados pela Rússia.

(Reportagem de Maria Tsvetkova)