YouTube remove nova live de Bolsonaro após retransmissões que violam suas diretrizes

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O YouTube removeu a transmissão ao vivo desta quinta-feira do presidente Jair Bolsonaro do perfil do vereador Carlos Bolsonaro e do canal "Os Pingos nos Is". A live, realizada originalmente no perfil de Bolsonaro no Facebook, foi retransmitida nessas outras contas”, já que o presidente teve sua conta na plataforma suspensa por uma semana. De acordo com o Youtube, a remoção aconteceu porque a retransmissão, nesse caso, viola suas diretrizes.

Bolsonaro não pode movimentar sua conta no YouTube desde a última segunda-feira, quando foi punido pela plataforma. A suspensão de sete dias aconteceu depois de sua fala inverídica, em um vídeo, que relacionava a vacina contra Covid-19 à Aids. Segundo as normas da rede social, não é permitido o uso de outro canal para contornar as penalidades.

"O YouTube removeu a live do presidente Jair Bolsonaro publicada pelos canais Pingos nos is e Carlos Bolsonaro por violar nossas diretrizes, que proíbem conteúdos de criadores que estejam sob alguma restrição. O canal do presidente Jair Bolsonaro segue temporariamente suspenso, impedido de enviar vídeos com novos conteúdos ou fazer transmissões ao-vivo, de acordo com a nossa política de alertas e avisos", informou, em comunicado, a empresa.

Questionado, o YouTube não informou se houve alguma punição para os dois canais que realizaram a retransmissão. A rede social também não confirmou se a live foi transmitida do início ao fim, sem problemas, em sua plataforma.

O histórico de problemas do presidente da República com o YouTube é extenso. Até hoje, 33 vídeos foram removidos de seu canal oficial desde abril, quando a rede social atualizou suas políticas para proibir vídeos que recomendem o uso de hidroxicloroquina ou ivermectina para a Covid-19, medicações sem eficácia para o tratamento da doença. Em setembro, uma nova atualização mirou teorias conspiratórias e desinformação sobre a vacina.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos