Zambelli anuncia nas redes ação na Justiça contra relatoria de Renan Calheiros na CPI da Covid

Filipe Vidon
·2 minuto de leitura

Aliada do presidente Jair Bolsonaro, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) anunciou nas redes sociais que ingressou com uma ação na Justiça Federal do Distrito Federal para impedir que o senador Renan Calheiros (MDB-AL) assuma a relatoria da CPI da Covid. Em um post no Twitter, a deputada afirmou que a presença de alguém com processos e inquéritos na justiça “fere o princípio da moralidade administrativa”.

Em um vídeo publicado no Youtube, a deputada bolsonarista afirma que a CPI está “lotada de coisas estranhas e equivocadas”. Na publicação, ela também diz que haveria conflito de interesses entre integrantes da comissão e familiares que são governadores.

“Querem colocar o Renan Calheiros que é pai de um dos governadores investigados para ser o relator? Além disso, essa CPI tem algumas coisas estranhas como o Jader Barbalho que é pai de um governador que está sendo investigado, teve já algumas operações no estado do Pará, e é membro da comissão. Ele é suplente, mas também participa. Tem membros também que já são declaradamente pré-candidatos a governadores, também podem prejudicar os governadores porque tem interesse político nisso”, afirmou Zambelli.

Renan Calheiros é pai do governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), e o senador Jader Barbalho (MDB-PA), pai do governador do Pará, Helder Barbalho. Na mesma publicação, a deputada governista defendeu que o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) fosse o relator da comissão, pois ele “lutou bastante para essa investigação ser mais ampla”.

Possível relator, Renan era um dos nomes mais temidos pelo Palácio do Planalto para o posto e, em entrevista ao GLOBO, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro “errou” e “se omitiu” no enfrentamento à pandemia, com uma gestão “terrível” no combate à Covid-19. O senador é alvo de uma campanha digital alimentada por aliados do presidente para minar sua participação na CPI.

Divulgada com a hashtag #RenanSuspeito, o tópico entrou nos assuntos do momento no Twitter na manhã deste domingo e perdurou nesta segunda-feira. Entre os integrantes da campanha está a própria Carla Zambelli, além dos deputados Alê Silva (PSL-MG) e Carlos Jordy (PSL-SP) e o ex-ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio.

O objetivo da Comissão Parlamentar de Inquérito é apurar possíveis omissões da União no enfrentamento da pandemia da Covid19 no Brasil, e, em especial, no agravamento da crise sanitária no Amazonas com a ausência de oxigênio para os pacientes internados. Atendendo parcialmente a requirimento do senador Eduardo Girão, a CPI deve apurar também recursos federais repassados aos estados e municípios.