Após suspensão, Zambelli reclama de 'falta de democracia' no PSL

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) na tribuna da Câmara. Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

RESUMO DA NOTÍCIA

  • O PSL suspendeu nessa sexta-feira cinco deputados federais; eles não poderão participar de qualquer atividade partidária.

  • Uma das suspensas, Carla Zambelli reclamou de “falta de democracia” na legenda.

Suspensa de suas atividades em comissões e diretórios do PSL ao lado de outros quatro deputados, a deputada federal Carla Zambelli criticou a atitude do partido e definiu que ela "tem por objetivo invalidar a lista que colhe assinaturas para eleger um novo líder do partido na Câmara".

Segundo reportagem da revista Época, a parlamentar emitiu nota na qual avaliou que a atitude é uma demonstração da "falta de democracia" na legenda. "Querem praticamente cassar nosso mandato, uma vez que as comissões são uma parte importantíssima de nosso trabalho”, reclamou.

Leia também

A deputada disse ainda concordar com a proposta de que os bolsonaristas saiam do partido sem perder o mandato, sem fundo partidário, eleitoral e tempo de televisão. Por outro lado, admitiu que a decisão final será tomada em conjunto "com o grupo e o presidente Jair Bolsonaro".

Zambelli foi suspensa pela Executiva do PSL nessa sexta-feira (18) juntamente com outros quatro deputados federais: Bibo Nunes (RS), Carlos Jordy (RJ), Filipe Barros (PR) e Alê Silva (MG). Com a suspensão, não poderão participar de qualquer atividade partidária, incluindo a possibilidade de assinar qualquer lista para a troca de liderança da sigla.