Zelenskiy, da Ucrânia, alerta europeus para que se preparem para inverno sombrio

Por Tom Balmforth

KIEV (Reuters) - O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, disse aos europeus que esperem um inverno difícil, já que o ataque russo a seu país levou a cortes nas exportações de petróleo e gás por Moscou.

Zelenskiy falava na noite de sábado depois que Moscou fechou um oleoduto principal que fornece gás russo ao continente.

"A Rússia está preparando um golpe decisivo de energia em todos os europeus para este inverno", disse ele em seu discurso diário em vídeo.

Moscou citou sanções ocidentais impostas por sua invasão da Ucrânia e questões técnicas para as interrupções de energia. Os países europeus que apoiaram o governo de Kiev com suporte diplomático e militar acusaram a Rússia de armar suprimentos de energia.

Alguns analistas dizem que a escassez e um aumento no custo de vida à medida que o inverno se aproxima corre o risco de enfraquecer o apoio ocidental a Kiev, à medida que os governos tentam lidar com populações descontentes.

Na última semana, Moscou disse que manteria o oleoduto Nord Stream 1, seu principal canal de gás para a Alemanha, fechado e os países do G7 anunciaram um teto de preço planejado para as exportações de petróleo da Rússia.

O Kremlin disse que deixaria de vender petróleo para qualquer país que implementasse o limite.

O chanceler alemão, Olaf Scholz, disse neste domingo que seu governo planejava uma suspensão total das entregas de gás em dezembro, mas prometeu que seu país sobreviveria ao inverno.

"A Rússia não é mais um parceiro confiável de energia", disse Scholz em entrevista coletiva em Berlim.

(Reportagem de Tom Balmforth em Kiev; Reportagem adicional de Michael Shields)