Zelenskiy diz que acidente radioativo foi evitado por pouco em usina nuclear na Ucrânia

Usina nuclear de Zaporizhzhia

(Reuters) - O mundo se livrou por pouco de um acidente radioativo na estação nuclear de Zaporizhzhia, na Ucrânia, nesta quinta-feira, depois que a energia foi cortada nos dois reatores que ainda estão em funcionamento na usina, disse o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy.

A empresa nuclear estatal ucraniana Energoatom disse que incêndios nos poços de cinzas de uma usina de carvão perto do complexo desconectaram os reatores da rede elétrica. A empresa culpou os "invasores" russos pela desconexão.

Zelenskiy, confirmando comentários anteriores feitos à Reuters por uma autoridade do setor de energia, disse que geradores reservas a diesel foram imediatamente acionados para garantir o fornecimento contínuo de energia. A eletricidade é usada para a refrigeração e os sistemas de segurança da usina nuclear.

"Se os geradores a diesel não tivessem ligado... se nossa equipe da estação não tivesse reagido após o apagão, já estaríamos sendo forçados a superar as consequências de um acidente radioativo", disse ele em um pronunciamento.

"A Rússia colocou a Ucrânia e todos os europeus em uma situação a um passo de um desastre radioativo."

Zelenskiy também pediu à Agência Internacional de Energia Atômica e outros órgãos mundiais que atuem de maneira muito mais rápida para forçar as tropas russas a deixar o território onde fica a usina, a maior do gênero na Europa.