Zelensky pede exclusão da Rússia da agência de Agricultura e Alimentação da ONU

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, pediu nesta quinta-feira (9) a exclusão da Rússia da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), em meio a acusações de bloqueio e roubo de grãos ucranianos por Moscou.

"Não se pode falar em estender a adesão da Rússia à FAO. Qual seria o lugar da Rússia, se causar fome para pelo menos 400 milhões de pessoas, ou mesmo mais de 1 bilhão?", lançou Zelensky em um discurso por videoconferência em uma reunião ministerial da OCDE.

O bloqueio dos portos ucranianos pela frota russa do Mar Negro, a começar pelo porto de Odessa, o mais importante do país, está paralisando as exportações de cereais, especialmente de trigo, lembrando que a Ucrânia, antes da guerra, estava a caminho de se tornar o terceiro maior exportador do mundo.

Os países africanos e do Oriente Médio estão entre os primeiros a serem afetados e temem graves crises alimentares. "O Mar Negro, que é uma das principais rotas do mundo para a exportação de alimentos, está bloqueado pela marinha russa", criticou novamente o presidente Zelensky durante a conferência, que acontece em Paris, em que esteve presente o presidente italiano do Conselho, Mario Draghi, e o presidente da União africana, Macky Sall.

Alimentos mais caros

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
"Bloqueio de portos ucranianos pela Rússia poderá matar milhões de pessoas", diz chanceler italiano
Guerra na Ucrânia cria ruptura fundamental nos mercados, afirma relatório
Julgamento inédito contra varejista Casino por desmatamento no Brasil avança na França

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos