Zelensky recebe inspetores da AIEA que irão à usina nuclear ocupada pela Rússia

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, se reuniu nesta terça-feira (30) em Kiev com a equipe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que deve visitar a usina nuclear de Zaporizhzhia, ocupada por tropas russas.

"Queremos que a missão da AIEA (...) chegue à central e faça o possível para evitar os perigos" de um possível desastre nuclear, disse Zelensky sobre a central de Zaporizhzhia, alvo de bombardeios nas últimas semanas, segundo um vídeo divulgado pela Presidência ucraniana.

"É uma das questões prioritárias de segurança da Ucrânia e de todo o mundo devido à ocupação de nossa central de Zaporizhzhia por militares russos e o risco elevado de uma explosão" e uma catástrofe nuclear, afirmou Zelensky à delegação, liderada pelo diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi.

A comunidade internacional deve obter da Rússia "uma desmilitarização imediata da usina, a saída de todos os militares russos com todos seus explosivos e armas", além da plena recuperação do controle ucraniano sobre a central, acrescentou Zelensky.

A usina de Zaporizhzhia é uma das quatro centrais nucleares que funcionam na Ucrânia e a maior da Europa, com seis reatores, cada um com mil mega vates de potência.

A planta está ocupada por tropas russas desde início de março, logo depois que Moscou invadiu a Ucrânia, e foi alvo de bombardeios sobre os quais Kiev e Moscou se acusam mutuamente.

Na semana passada, a central foi brevemente desconectada da rede elétrica pela primeira vez em sua história, depois que vários cabos de fornecimento foram danificados.

bur-hmw/avl/mb/jc