Zema (52%) amplia vantagem sobre Kalil (22%) no 1º turno em Minas, mostra Datafolha

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A um mês da eleição, o atual governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), lidera a disputa estadual e está em condições de vencer no primeiro turno, de acordo com o Datafolha.

Zema está com 52% das intenções de voto, ante 22% do principal adversário dele, Alexandre Kalil (PSD). O senador Carlos Viana (PL) tem 4%, e Vanessa Portugal (PSTU), 2%.

A pesquisa foi realizada de terça (30) a quinta-feira (1º), com 1.212 eleitores do estado. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O levantamento foi contratado pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo e está registrado na Justiça Eleitoral sob o número MG-03654/2022 e BR-00433/2022.

No levantamento anterior, realizado de 16 a 18 de agosto, Zema tinha 47%, e Kalil, 23%. Nesta rodada, também pontuaram Renata Regina (PCB), Lorene Figueiredo (PSOL), Cabo Tristão (PMB), Lourdes Francisco (PCO) e Marcus Pestana (PSDB), todos com 1%. Brancos e nulos são 8%, e indecisos, 7%.

O Datafolha também fez uma simulação de segundo turno entre os dois principais candidatos. Nesse item, Zema segue na liderança, com 59%, ante 31% de Kalil. Na rodada anterior, o placar estava 56% a 33%.

Dos eleitores mineiros, 54% dizem considerar a gestão de Zema ótima ou boa. Para 32%, ele faz um governo regular, e outros 11% afirmam que o desempenho é ruim ou péssimo.

O candidato à reeleição formou a maior coligação da eleição mineira. Após manter proximidade com o presidente Jair Bolsonaro (PL) ao longo do mandato, ele preferiu não firmar uma aliança formal no pleito. O Novo, na eleição nacional, lançou como presidenciável Felipe d'Avila.

Kalil, ex-prefeito de Belo Horizonte, tem como trunfo na eleição o apoio do ex-presidente Lula (PT), que lidera a eleição presidencial. Ele também obteve o maior tempo de TV.

O candidato, porém, sofre com alta taxa de rejeição, de 30%, a maior entre os dez candidatos.

Outro entrave para o ex-prefeito é a dificuldade em avançar no eleitorado do interior do estado. Na região metropolitana, suas taxas chegam a superar numericamente as de Zema: 44% a 40%.

Dizem conhecer Kalil 68% do eleitorado mineiro. Zema teve 93% de respostas positivas nesse quesito.

Na disputa pelo Senado em MG, o deputado estadual Cleitinho (PSC) está à frente, com 14% das intenções de voto, seguido de Alexandre Silveira (PSD), com 9%. A seguir, aparecem Marcelo Aro (PP), com 7%, Sara Azevedo (PSOL) e Bruno Miranda (PDT), ambos com 6%, e Pastor Altamiro Alves (PTB), com 5%.

Irani Gomes (PRTB) tem 3%, e Dirlene Marques (PSTU), 1%. Naomi de Almeida (PCO) não pontuou.

Além da taxa relativamente baixa do líder, outra indicação do cenário embolado é o volume de eleitores sem candidato. Estão indecisos 24% dos entrevistados, e 24% afirmam que vão votar em branco ou nulo.