Zinco, mel, gengibre: eles realmente aliviam o resfriado e a gripe?

É aquela época, em que narizes entupidos e tosses irreprimíveis começam a aparecer por todo lado. Especialistas já estão prevendo que a temporada de gripe deste ano será difícil e também já relatam um aumento de outras doenças respiratórias, após dois anos de relativa calma.

A melhor precaução contra a infecção por influenza é a vacina, e há pouco que você possa fazer depois de ficar doente além de controlar os sintomas. A gripe, o resfriado comum e a maioria das outras doenças respiratórias são causadas por vírus e não podem ser curadas com antibióticos, usados ​​para tratar infecções bacterianas. Medicamentos antivirais, como o Tamiflu, geralmente são reservados para pessoas que testaram positivo para gripe e correm o risco de desenvolver complicações graves, como grávidas, idosos ou imunocomprometidos. Para todos os outros, os médicos sugerem descansar e esperar que os sintomas diminuam.

"Há um ditado que diz que se você trata um resfriado, ele desaparece em sete dias, se você o deixa em paz, desaparece em uma semana", disse o médico especializado em medicina integrativa, Aviva Romm.
Por gerações, inúmeros remédios caseiros — xícaras de chá ou sopa quentes e colheres de ervas — ajudaram a controlar os sintomas de resfriado e gripe, como dor de garganta ou congestão. Os cientistas realizaram pesquisas ao longo dos anos tentando quantificar a eficácia de alguns desses remédios, com que frequência eles devem ser usados ​​e quais formulações funcionam melhor. Mas os estudos geralmente são pequenos ou não mostram muita eficácia.

Ainda assim, especialistas reconhecem que não há nada de errado em adotar práticas que podem fazer você se sentir melhor quando está doente, mesmo que acabem fornecendo um efeito placebo. Você deve consultar um médico se seus sintomas forem graves, se tiver dificuldade em respirar ou se não notar nenhuma melhora após mais de uma semana.

“Às vezes não temos evidências de muitas práticas tradicionais, porque não há muito valor econômico em estudá-las, mas temos milhares de anos de dados anedóticos e evidências suficientes para mostrar sua segurança”, disse Romm.

Aqui está o que sabemos e o que não sabemos sobre alguns dos remédios mais populares que mostram pelo menos um pouco de promessa.

Algumas evidências sugerem que certas vitaminas e ingredientes em remédios caseiros, como a vitamina C, sabugueiro e zinco, podem, no mínimo, estimular o sistema imunológico e diminuir de forma rápida a duração dos sintomas.

A ideia de que a vitamina C pode ajudar no resfriado não é nova; ela foi popularizada pelo Prêmio Nobel Linus Pauling na década de 1970, levando a um aumento na demanda pelo nutriente. Desde então, cientistas ligados à indústria de suplementos sugerem que a vitamina C ajuda a apoiar várias funções, incluindo a capacidade das células imunológicas de encontrar e combater infecções.

A eficácia do nutriente ainda é debatida. Por um lado, o corpo não pode armazenar altas doses de vitamina C, como as encontradas em suplementos, e qualquer excesso geralmente é excretado na urina. Alguns ensaios clínicos descobriram que o momento da suplementação de vitamina C pode ser crucial para sua eficácia: uma meta-análise abrangente de ensaios de vitamina C publicados em 2013, por exemplo, sugere que a suplementação regular, mesmo antes de começar a se sentir doente, pode encurtar a duração dos resfriados em mais ou menos um dia. Mas toma-la após o desenvolvimento dos sintomas não mostra benefícios consistentes.

Em alguns estudos, o sabugueiro, um ingrediente comum em xaropes para resfriado e gripe, encurtou a duração dos sintomas quando tomado antes ou imediatamente após o início de uma doença. Mas é uma quantidade muito limitada de dados, segundo Romm. O sabugueiro contém poderosos antioxidantes e produtos químicos conhecidos como antocianinas, que demonstraram em experimentos de laboratório para apoiar a função imunológica.

Da mesma forma, pesquisas sobre zinco sugerem que tomar xaropes e pastilhas contendo o mineral a cada três ou quatro horas pode reduzir a duração de um resfriado ou gripe em um ou dois dias, possivelmente impedindo a multiplicação de vírus. Outras análises concluíram que não há evidências suficientes para dizer que é melhor que um placebo.

A maioria das formulações de zinco tem efeitos colaterais. Algumas pessoas que usaram sprays nasais de zinco experimentaram uma perda permanente do olfato. Aqueles que o tomam por via oral podem ter um sabor metálico duradouro na boca.

"O mais importante a se ter em mente é que você deve tomar zinco com alimentos, porque pode causar náusea", alertou Romm.

A dor de garganta geralmente é o resultado natural da inflamação criada quando o sistema imunológico está lutando contra um vírus alojado no trato respiratório superior. O inchaço e a dor podem dificultar a ingestão de alimentos e a hidratação, o que deixa a garganta ainda mais seca. A tosse pode piorar ainda mais isso. Manter-se hidratado bebendo água pura, chás quentes, caldos ou sopas pode ajudá-lo a se sentir mais confortável.

Em muitas culturas, o gengibre é uma das primeiras coisas que as pessoas procuram quando se deparam com uma dor de garganta. Muitas vezes, é mergulhado em água fervente junto com outras ervas para fazer chás calmantes ou adicionado à canja de galinha. Acontece que pode haver alguma ciência para apoiar essas práticas antigas: um punhado de estudos descobriu que o gengibre pode ter propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar a aliviar o inchaço.

A raiz de açafrão também pode reduzir a inflamação. Mas os efeitos têm sido difíceis de testar, porque o principal composto da raiz, a curcumina, não é facilmente absorvido pelo corpo, e os suplementos podem diferir muito em composição. Comer açafrão nos alimentos ou misturá-lo com uma substância gordurosa, como óleo de cozinha ou leite morno, pode ajudar a absorver mais benefícios da curcumina. A adição de pimenta preta também pode auxiliar na sua absorção, de acordo com Romm.

“Gengibre e açafrão juntos são uma combinação muito, muito boa”, disse Romm, acrescentando que quando está com dor de garganta, ela faz chá de gengibre e açafrão.

Se a dor de garganta for agravada pela tosse, gargarejar com água salgada pode ajudar. Misture cerca de meia colher de chá de sal em um copo cheio de água morna e agite ao redor da boca e na parte de trás da garganta por alguns segundos antes de cuspir. Qualquer tipo de sal que você tenha em casa pode funcionar.

Os médicos geralmente recomendam gargarejar com água salgada como forma de aliviar a dor na boca ou na parte de trás da garganta e melhorar a saúde bucal no geral. O gargarejo ajuda a soltar o muco espesso e também pode remover organismos como bactérias, vírus e alérgenos da garganta. Usar uma solução salina fornece o benefício adicional de remover o excesso de líquido dos tecidos inflamados e cobri-los com água morna, apontou Keipp Talbot, professor associado de medicina do Vanderbilt University Medical Center.

Adicionar mel à solução de gargarejo, ou a qualquer chá ou bebida quente, pode ter um efeito calmante semelhante. O mel atua como um emoliente, o que significa que acalma os tecidos irritados ao revesti-los.

Muitas culturas têm sua própria variação de uma bebida de mel calmante. Algumas pesquisas mostram que o remédio funciona para reduzir a frequência da tosse. De fato, um estudo com crianças entre um e cinco anos descobriu que tomar duas colheres de chá de mel na hora de dormir é tão eficaz na redução da tosse noturna e melhorar a qualidade do sono, quanto o medicamento dextrometorfano encontrado em xaropes comuns para tosse. No entanto, o mel não deve ser administrado a crianças com menos de um ano de idade devido ao risco de um tipo raro de intoxicação alimentar conhecido como botulismo infantil.

Manter as passagens nasais úmidas é outro remédio simples e seguro que pode ajudar crianças e adultos a aliviar resfriados e gripes. Você pode fazer isso usando um umidificador em seu quarto, preparando um pouco de vapor de ervas ou enxaguando o nariz com água morna e sal.

O uso de potes neti e irrigação nasal remonta a milhares de anos na medicina ayurvédica. Como gargarejar com água salgada, a lavagem nasal pode ajudar a remover parte do vírus e do muco do corpo, além de reduzir a inflamação que pode causar congestão. Um estudo publicado em 2019 mostrou que esse processo pode ajudar a encurtar a duração da doença e reduzir a potencial transmissão de germes para outras pessoas.

Certifique-se de usar apenas água destilada, estéril ou fervida para seus enxágues, pois a água da torneira pode conter pequenas quantidades de bactérias e protozoários que acarretam o risco de outras infecções. Alternativamente, você pode tentar sprays nasais salinos comerciais para um efeito semelhante.

O médico de doenças infecciosas da Clínica Mayo, Fadel Hind, mantém um umidificador ligado em casa durante a temporada de gripe do inverno. Sua pesquisa mostrou que manter os quartos em um nível de umidade de cerca de 40 a 60% reduz a transmissão de vírus respiratórios e pode até evitar que você fique doente.

“Nessa umidade, você tende a encontrar menos vírus nas superfícies e no ar. E o vírus que está presente é menos viável”, disse.

Alguns umidificadores possuem sensores embutidos que podem informar o nível de umidade em uma sala, disse Hind. Se o seu não tiver um, você pode comprar um higrômetro básico para monitorar o vapor de água no ar ao seu redor e testar o desempenho de um umidificador que você já possui.

Se você ficar resfriado ou gripado, um umidificador pode ajudar a aliviar a tosse e a congestão, embora haja menos dados sobre quão bem ele funciona em comparação com o placebo ou se pode reduzir a duração geral da doença, segundo Hind.

O mentol, um produto químico encontrado na hortelã-pimenta e em outras plantas de hortelã, também pode facilitar a respiração. Você pode aplicar uma pomada de mentol sob o nariz ou no pescoço e na garganta para aliviar os sintomas.

Algumas pessoas também usam as ervas frescas ou secas em terapias de vapor tradicionais para limpar o congestionamento. Você pode fazer isso embebendo ervas, como eucalipto ou tomilho, em água fervente por cinco a 10 minutos, depois cobrindo a cabeça com uma toalha e inalando o vapor (tenha cuidado com água quente). Alternativamente, você pode pendurar as folhas secas em um banho de vapor para colher alguns desses benefícios.

Alguns estudos descobriram que vapores contendo mentol, eucalipto e cânfora, quando aplicados no pescoço e no peito, melhoraram significativamente o sono em crianças e adultos com sintomas de resfriado, mas especialistas alertam que pode ser irritante para algumas pessoas.

"No final das contas, escolher um remédio para gripe é uma tentativa e erro até encontrar algo que faça você se sentir melhor”, concluiu Romm.