ZONA ELEITORAL-BTG/FSB aponta crescimento de Lula entre os que recebem Auxílio Brasil

Lula participa de debate entre presidenciáveis

"Zona Eleitoral" é uma coluna de notas sobre as eleições gerais deste ano, produzida pelos jornalistas da Reuters no Brasil

29 Ago (Reuters) - Pesquisa BTG/FSB divulgada nesta segunda-feira mostrou que, entre os eleitores que recebem o Auxílio Brasil, turbinado pelo governo federal até o final deste ano eleitoral, a maioria prefere o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao atual presidente Jair Bolsonaro (PL) no Palácio do Planalto a partir de 1º de janeiro do ano que vem.

Segundo o levantamento do FSB Pesquisa, encomendado pelo banco BTG Pactual, entre os que recebem o benefício, 58% pretendem votar em Lula, eram 52% há uma semana, enquanto 24% optam por Bolsonaro, ante 31% na semana passada. Entre os que não recebem, mas moram com alguém que recebe, 62% preferem o petista, mesmo patamar de uma semana atrás, e 24% escolhem o atual presidente, ante 27%.

A pesquisa geral apontou vantagem de 7 pontos percentuais de Lula sobre Bolsonaro no primeiro turno e foi realizada entre os dias 26 e 28 de agosto, por telefone, junto a 2 mil pessoas, e a margem de erro é de 2 pontos percentuais.

CIRO VÊ LULA FRACO, DEPOIS APAGA

Candidato do PDT, Ciro Gomes, fez uma publicação em sua conta no Twitter questionando a capacidade física e mental de Lula para lidar com o que chamou de "direita sanguinária", mas posteriormente apagou a postagem.

"Será que não entendem que Lula está cada vez mais fraco --fisicamente, psicologicamente e teoricamente-- para enfrentar a direita sanguinária?", indaga a publicação, posteriormente apagada.

Em aparente resposta, a campanha de Lula publicou no Twitter do ex-presidente: "Ontem, no debate da Band, Lula tratou Ciro Gomes com respeito". Acompanhou a publicação um vídeo do debate em que Lula diz ter "profundo respeito" pelo pedetista e ser "grato" pelo papel que Ciro desempenhou em seu governo quando foi ministro.

(Por Eduardo Simões)