ZONA ELEITORAL-No debate, Ciro tem a melhor avaliação nas redes

Candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes

("Zona Eleitoral" é uma coluna de notas sobre as eleições gerais deste ano, produzida pelos jornalistas da Reuters no Brasil)

29 Ago (Reuters) - Ciro Gomes (PDT) foi o candidato que mais angariou menções positivas (51% das citações) nas redes durante o debate entre presidenciáveis organizado por um pool formado por Band TV, TV Cultura, UOL e Folha de S.Paulo, segundo o monitoramento em tempo real do instituto Quaest.

Os números sinalizam o êxito do debate dos coadjuvantes. Simone Tebet (MDB) vem em seguida no ranking de menções positivas (41%). Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve 38%, Jair Bolsonaro (PL) somou 35%, Felipe D'Ávila (Novo) registrou 34% e Soraya Thronicke (União Brasil), 32%.

Tebet, aliás, foi a mais bem avaliada entre eleitores indecisos ouvidos pelo Datafolha em pesquisa qualitativa.

ANITTA

Se Lula não teve um dia de brilho no debate segundo esses levantamentos, pelo menos teve um alento. A cantora Anitta, uma cabo-eleitoral de mais de 60 milhões de seguidores no Instagram, ganhou o prêmio VMA de melhor clipe de música latina nos EUA. De vermelho, fez L de Lula ao dar entrevista na chegada da cerimônia.

QUASE NO TAPA

No lounge do debate de candidatos à Presidência --organizado por um pool formado por Band TV, TV Cultura, UOL e Folha de S.Paulo--, Ricardo Salles (PL), ex-ministro do Meio Ambiente de Jair Bolsonaro (PL), e André Janones (Avante), maior artilharia lulista nas redes, bateram boca e tiveram que ser contidos pelos seguranças.

Após o entrevero, Salles, em conversa com jornalistas, elencou palavrões para se referir a Janones, mas não explicou o motivo do desentendimento.

PROVOCAÇÃO CONTINUA

Janones e Salles estão a poucas cadeiras de distância e continuam se provocando. Quando Lula mencionou “passar a boiada”, Salles aplaudiu e Janones lhe exibiu um dedo.

BOLSONARO ATACA JORNALISTA

Bolsonaro atacou a jornalista da TV Cultura Vera Magalhães durante o debate, chamando-a de “vergonha do jornalismo”. O presidente, já condenado pela Justiça por fazer ataques misóginos a outra entrevistadora do debate (Patrícia Campos Mello, do jornal Folha de S. Paulo) está bem atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na fatia do eleitorado feminino segundo a última pesquisa Datafolha --47% a 29%.

A candidata Soraya Thronicke (União Brasil) se solidarizou com Vera Magalhães algumas respostas depois.

(Por Flávia Marreiro)