Zuckerberg pode ficar R$ 38 bilhões 'mais pobre' com queda do Facebook

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Engenheiros não tiveram entrada autorizada por sistema em pane. Foto: Getty Images.
Engenheiros não tiveram entrada autorizada por sistema em pane. Foto: Getty Images.
  • As ações do site perderam 5% de valor no mercado com crise e vazamentos

  • O empresário é a sexta pessoa mais do rica do mundo

  • Engenheiros não tiveram entrada autorizada por sistema em pane

Não são só os usuários que estão sofrendo com a queda dos serviços do Facebook nesta segunda-feira (4). O próprio Mark Zuckerberg, cofundador da rede social, está passando por poucas e boas — o empresário perdeu R$ 38 bilhões (US$ 7 bilhões) em meio à crise do site, que também afetou o WhatsApp e o Instagram. No mercado financeiro, as ações do Facebook tiveram queda de 5% em seu valor.

Com uma crise desencadeada no último fim de semana por uma série de vazamentos feitos por funcionários da empresa, a chave de ouro foi o apagão dos aplicativos nesta tarde. Devido ao caos causado no mundo virtual, Zuckerberg agora é a 6ª pessoa mais rica do mundo — sua fortuna agora é de “apenas” US$ 116 bilhões (mais de R$ 632 bilhões). À sua frente estão outros ricaços como Jeff Bezos, Bernard Arnault e Bill Gates.

Leia também:

Em meio à pane global do Facebook, nem mesmo seus funcionários puderam acessar seus escritórios. Como os sistemas estão interligados, os engenheiros encarregados de resolver os problemas não puderam entrar nos prédios. Todos os equipamentos de leitura de crachás, calendários internos e ferramentas de agendamento pararam de funcionar.

Segundo relatos anônimos de especialistas em tecnologia da informação no Facebook, é improvável que a causa do apagão seja um ataque cibernético. Eles afirmam que as tecnologias usadas nos aplicativos da empresa são muito diferentes entre si para serem afetadas ao mesmo tempo por hackers.

As informações são do Bild e do G1.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos