Zúñiga, o homem que machucou Neymar, ainda convive com críticas nas redes sociais

Zúñiga se aposentou em 2018, após problema crônico no joelho direito (Photo by Dan Mullan/Getty Images)
Zúñiga se aposentou em 2018, após problema crônico no joelho direito (Photo by Dan Mullan/Getty Images)

A Copa do Mundo de 2014 foi marcada pelo retorno do torneio ao Brasil, pela alegria das torcidas e por ter sido considerada por muitos a "Copa das Copas". Dentro de campo, marcou o 7 a 1 sofrido pela seleção brasileira contra a Alemanha nas semifinais. No entanto, antes da partida, um lance mudou a história do torneio: a entrada de Zúñiga em Neymar, que o tirou do confronto contra os alemães.

Oito anos se passaram desde a partida entre Brasil e Colômbia, pelas quartas de final da Copa, e o início do mundial do Catar. Neymar vai para sua terceira Copa e busca um título inédito. Já Zúñiga, com 36 anos, está aposentado (por ironia por causa de uma lesão crônica no joelho direito, o mesmo que acertou Neymar) e cuida de uma escolinha de futebol na Colômbia.

Leia também:

Mesmo tanto tempo depois, Zúñiga ainda é criticado, principalmente nas redes sociais. Muitos dos comentários são racistas e escritos em português e espanhol (veja abaixo).

"Não entra na minha cabeça como alguém pode entrar assim pelas costas", reclama um seguidor. "Quase arruína a carreira de um futebolista", critica outro.

O ex-lateral-esquerdo pouco fala sobre o lance com Neymar. Em uma das poucas entrevistas em que falou sobre o lance, disse não se arrepender.

Zúñiga e Neymar: entrada que tirou camisa 10 do Brasil da Copa do Mundo em 2014. AFP PHOTO / ODD ANDERSEN        (Photo credit should read ODD ANDERSEN/AFP via Getty Images)
Zúñiga e Neymar: entrada que tirou camisa 10 do Brasil da Copa do Mundo em 2014. AFP PHOTO / ODD ANDERSEN (Photo credit should read ODD ANDERSEN/AFP via Getty Images)

"Não me arrependo, quem deveria (se arrepender) era o árbitro, que não apitou. Era um escanteio, um rebote, se ele girasse para cima de mim, passava e eu não o alcançaria. Mas nunca foi com intenção (de machucá-lo). Se fosse para machucar, entraria por baixo, não sei. Glória a Deus, ele está bem, jogando. Nunca foi com intenção. Fica para a história, mas não foi com maldade", disse Zúñiga em entrevista à Caracol TV, da Colômbia em 2020.

Zúñiga e Neymar

Apesar do lance envolvendo os dois, a relação entre Zúñiga e Neymar foi boa após a Copa de 2014. Ainda naquele ano, o brasileiro chamou o colombiano para participar do desafio do balde de gelo, que tinha objetivo de alertar sobre os problemas da esclerose lateral amiotrófica (ELA).

No final de 2014, Brasil e Colômbia fizeram um amistoso, em que os dois se enfrentaram, sem problema. Já em 2015, na Copa América, Neymar e Zúñiga se estranharam em lance ríspido. Mas só.

O então lateral aposentou em 2018, após retornar ao Atlético Nacional, da Colômbia, onde começou a carreira. No entanto, por causa de um problema crônico no joelho direito, precisou se aposentar precocemente, aos 32 anos.

"Desde que cheguei ao Nacional dei a minha palavra que ia fazer o possível para voltar aos gramados, mas sinto que não cheguei aos 40% do que era. Concretizei meu sonho e estou tranquilo porque quero me aposentar em casa, onde me deram a oportunidade de me mostrar, de ir em frente, ir para o futebol europeu, de vestir a camisa da seleção colombiana. Sou muito grato a todos. Dói, mas sou grato a Deus pela carreira que me deu, por me deixar realizar meus sonhos", disse na época da aposentadoria.